segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

LEANDRO E O NATAL - PARTE IV


" Sargento Antunes, é melhor contactar a esquadra de Vilar dos Tristes." pede Leandro ao Sargento " Sei que ele passou lá uns tempos... Quero saber tudo... Eu sei que é Natal... " atalha quando o Sargento protesta " Mas alguém está lá e pode dar-nos informações."

Alcides pergunta: " Ele trabalhava para algum gangue? " mas Leandro não responde.

Está preocupado com a situação: matarem um " zé - ninguém " como o Zé do Laço não é bom sinal.

" Alguém está a preparar alguma coisa e é grave." pensa " Tenho que falar com a Brigada Anti-Fraude. Quem está de serviço?" e alto, diz:

" Liguem à Brigada Anti-Fraude.  Eu falo com quem atender." e fecha-se no gabinete.

Uns segundos depois, o telefone toca. É da Brigada Anti-Fraude, o sargento Meireles.

Leandro explica-lhe o que se passa e o Sargento Meireles promete enviar tudo o que tem sobre um novo grupo que opera na zona de Vilar dos Tristes no dia seguinte.

Confessa que nunca ouviu falar do Zé do Laço, mas estão mais interessados nos chefes do que nos operativos, acrescenta.

Mas Leandro continua convencido de que é uma mensagem. 

De quem? 

CONTINUA

1 comentário:

Larissa Santos disse...

Muito bem. Espero o próximo
-
Para o segundo dia do Ano, temos: "Perambular nesta viagem da vida"
.
Bjos e 2018 em grande.