segunda-feira, 8 de maio de 2017

A DISCUSSÃO - PARTE II


" Aquele Fontes.... " queixou-se a Cristina à saída " Está impossível de aturar.... Sei que já enviaram a peça e até podem entregar na 2ª Feira, mas aquela insistência dele... aborrece-me de tal forma que tenho vontade de o esbofetear..."

A Sofia riu-se e comentou:

" É 6ª Feira! Diverte-te e deixa lá o Fontes entregue à estupidez..." e dando-lhe um abraço rápido, correu para apanhar o autocarro.

Cristina passou um fim de semana agradável em casa de uns amigos e só quando regressou no domingo à noite, é que se lembrou do que a esperava na segunda de manhã.

" Aquele homem vai entrar a matar logo às nove." disse para o marido que encolheu os ombros e a aconselhou a ter calma.

Quando entrou no escritório, a Sofia contou-lhe que o Fontes já lá estava desde as sete da manhã.

" Diz o Arnaldo que não saí da rampa das descargas!" ao que Cristina replicou com azedume:

" Pensa mesmo que o estafeta vai dar prioridade à entrega da nossa mercadoria??? " e abanou a cabeça.

Às onze horas, o telefone interno tocou e a Cristina atendeu, um pouco contrariada, pois estava a preparar um orçamento complicado.

" Então? A peça? Sabe onde está a peça?" exigiu saber o Fontes " Já cá devia estar... "

" Oh, Fontes, deve estar com o estafeta." disse a Cristina, já com a voz alterada.

CONTINUA

1 comentário:

Sofá Amarelo disse...

Eu sei de pessoas que ficam a ruminar numa coisa e desgastam-se a si próprias e desgastam os que estão próximos deles... e tudo isso é um absurdo, pois os assuntos só se resolvem na altura certa e em que há possibilidade de os resolver, não vale a pena ficar a ruminar porque isso não leva a lado nenhum... mas o que descreves é mais que verdade e está a acontecer um pouco por todo o lado...